Velhos tempos onde o mascote do iG era esse cãozinho...

Foram quinze anos de estrada. No ano 2000 a Internet entrou em polvorosa com o anúncio do mais popular provedor de acesso grátis à Internet.

Muitas mudanças depois, estamos em 2016. Em outubro do ano passado eles cortam o acesso POP/IMAP das contas gratuitas, permitindo o acesso a elas apenas através do Webmail, que convenhamos, fica aquém das soluções do Google, da Microsoft e até do Yahoo.

Não sou Nostradamus, mas no penúltimo parágrafo do texto que linkei acima, disse: “Colocar este tipo de restrição no email em pleno 2015 é um retrocesso, um caminho para a extinção do serviço”. Pois é, a profecia se cumpriu e em 16/03/2016 o serviço de email grátis do iG será descontinuado.

É um direito deles extinguirem o serviço, claro. Afinal, o país está em crise e o modelo de negócios que sustentava o email grátis não estava dando conta do recado.

O Reclame Aqui já está bombando de reclamações quanto ao fato. A principal queixa é de que como eles cancelaram anteriormente o acesso POP/IMAP, não é possível fazer backup das mensagens em outro lugar (no computador ou transferir para outra conta de email que puxa as mensagens, como o GMail).

As assinaturas do iG Mail Premium, o serviço pago, variam de R$ 40,00 até R$ 200,00 anuais, contando com diferentes capacidades e níveis de suporte técnico. E agora, como promoção, eles oferecem uma assinatura (somente da versão digital) do jornal Diário de São Paulo.

Pagar por um email desde que esteja vinculado a um plano de acesso à Internet (assinatura de um provedor) ou de hospedagem de sites (esses com domínio próprio), beleza, OK. Eu mesmo tenho contas no domínio do site e do meu provedor de acesso, embora eu não as utilize. No lugar uso o GMail e o Yahoo.

Agora, pagar por um serviço de email isolado não deve colar. Acho que até o mais leigo usuário possui conta do Google ou da Microsoft. Assinatura de jornal como atrativo? Embora não seja a assinatura do jornal físico, apenas a digital, há outras fontes onde podemos ler as notícias.

Claro que os outros serviços de email grátis também correm o risco de serem descontinuados. O Yahoo, por exemplo, está mal das pernas, descontinuando alguns serviços e o passaralho voando geral. A cabeça da CEO Marissa Mayer está a prêmio. E nesse nem podemos colocar a culpa no PT, pois ele tem sede nos EUA!

Será que o modelo de assinaturas será sustentável para o iG manter o serviço de email? Deve haver alguma estatística de quantos assinantes pagos eles conquistaram desde a desativação do POP/IMAP?

Eu pretendo continuar com GMail e Yahoo enquanto estes durarem. Tenho poucos cadastros feitos com o email do iG, mas posso fazer outra conta com outro email. Receber mensagens, ultimamente é só spam.

E você, o que pretende fazer?

Descanse em paz, iG Mail.