Kibaram o símbolo da filosofia Ubuntu (que deu origem ao nome da distro Linux), que significa justamente o contrário: INCLUSÃO.

Escrevi hoje no NeoMatrix Light sobre um outdoor instalado na cidade de Curitiba-PR, em que um grupelho chamado “Movimento pela Reforma de Direitos” clama pela retirada de direitos das pessoas portadoras de necessidades especiais.

Mas por que tocar nesse assunto aqui no NeoMatrix Tech?

Como BEM notado pelo comentarista Vitor Sorenzi (no DCM), a campanha utiliza o símbolo UBUNTU, que prega justamente o contrário: Respeito, cortesia, compartilhamento, generosidade, confiança… E esse também é o mote da distribuição Linux Ubuntu, uma “distribuição para seres humanos”, com a finalidade de incluir a todos no mundo da informática, e que faz o uso do símbolo da filosofia africana Ubuntu.

É, realmente a cultura dos fascistas atuais está bem fraca, mesmo com toda a inclusão digital e abundância de informação. Kibaram o símbolo sem mesmo saber o que ele significa.