Apple vs. Gradiente

Apple vs. Gradiente - A cobra vai fumar nos tribunais! Quem será que leva essa treta? Ou um acordo entre cavalheiros vai bem, né?

No final do ano passado a Gradiente lançou celulares com a marca IPHONE no Brasil. Quando o mundo inteiro estava falando sobre iPhone 5, iPad 4 e afins (os da Apple, claro).

Foi um auê só, com a Gradiente dizendo que solicitou o registro da marca desde o ano 2000 (aprovado em 2008), lançou um celular com essa marca, e depois desse hiato de 12 anos lançou um outro aparelho rodando Android. E nesse interim a marca IPHONE é famosa graças à Apple e seu smartphone, que revolucionou o modo de como interagimos com os nossos celulares hoje em dia.

E a notícia de hoje (02/02/2013) em vários portais é a seguinte: “Apple deve perder o nome ‘iPhone’ no Brasil para a Gradiente”.

Vocês pensam que a Maçã de Cupertino não tentou registrar a marca aqui também? Claro que sim, tanto que registrou em diversas outras categorias no INPI, mas para aparelhos de comunicações não rolou não, e o pedido deve ser negado na terça-feira (05).

E como o título diz, agora que a cobra vai fumar, como diria Carlos Massa, o Ratinho.

O papo agora é: Será que a Gradiente vai processar a Apple, vai requerer o uso exclusivo da marca no Brasil, vai entrar em um acordo com a Apple e milhões de dólares vão entrar no caixa da Gradiente?

Não tem santo nessa história. Tá certo que a Apple em comparação com a Gradiente é muito maior (em termos de valor de mercado, penetração no mercado mundial, etc.), mas não é só no Brasil que ela teve esse tipo de problema não. No lançamento do iPhone, para utilizar o nome teve que dar algum turu para a Cisco, proprietária da marca. No México parece que tem problema semelhante, e na China ela também desembolsou algum para utilizar a marca iPad.

E é fato que a Apple está tomando do seu próprio veneno, vide a batalha épica com a Samsung por causa de patentes.

Gradiente Strike MS-200. Em muitas festinhas aqui em casa ele era o responsável pelo som. Muitas fitas K7 gravadas, até teve um CD player da Philips agregado. Velhos tempos...

E a Gradiente! Uma empresa que na década de 80 nos deu excelentes aparelhos de som, com DJs falando com certo orgulho dos toca-discos da Gradiente com que começaram a tocar (Technics naquela época já era coisa de rico), de seus receivers, 3 em 1 (eu tive um Strike MS-200), TV (eu tenho uma 29’’ de tubo e nunca me deu problemas). Isso sem contar os computadores com padrão MSX, que não tive a oportunidade de mexer.

Depois de um passado glorioso, foi à bancarrota e está voltando com força.

Mas poxa, lançar um celular xing-ling que NEM ACESSO AO GOOGLE PLAY TEM e “pegar carona” no sucesso da marca iPhone e lançá-lo com ela dá todas as margens que isso foi feito por sacanagem, de tirar uma grana da Apple. Tá registrado no INPI, a marca é sua, beleza, é a Lei. Mas que não pegou bem para a empresa, isso não pegou mesmo.

O legal é ver os comentários nos portais. Fanboys e Haters (da Apple, claro… será que existe fanboy da Gradiente?) se degladiando por suas marcas queridas.

Só sei que sou feliz com iPhone 3GS, iPad e Galaxy SIII.

[Fonte: Gizmodo e outros]

Um abraço!