Nokia e Microsoft: O início de um casamento
Leonel Fraga de Oliveira 12/02/2011 22:36

Mashup de um Nokia rodando Windows Mobile (mas vai ser o WP7, nada a ver :) ). Imagem por www.tekoblog.comSexta-feira, dia 11 de Fevereiro de 2011 foi um dia imenso no mundo mobile. O CEO da Nokia Stephen Elop anunciou que os smartphones da empresa virão embarcados com o Windows Phone, enquanto Symbian e Meego continuam para sistemas específicos.

É fato que a Nokia sentiu o baque das porradas vindas de Apple e Google, principalmente do segundo. Ela ainda é dominante no segmento de “feature phones”, ou seja, celulares de nível intermediário, enquanto que no ramo de smartphones o Android teve um crescimento imenso. E mais: O Android também conquista fortemente o ramo dos telefones intermediários.

Também é fato que o sistema Android vem embarcado em uma grande variedade de hardware. Desde o todo poderoso Galaxy S da Samsung (que é a base do Nexus S do Google) até o xing-ling vendido no camelô mais próximo de você. Ou seja, tem Android para todos os gostos e bolsos.

Já a turma da Maçã anda feliz com seus iPhones (eu incluso, migrei do N95 para o iPhone e não sinto falta de nada do telefone anterior), mesmo com todas as restrições impostas pelo Tio Jobs e seus miquinhos amestrados companhia. Também vamos dar o mérito à Apple, que proporcionou este salto quântico no que diz respeito as interfaces para celular.

E a Nokia ficou parada no tempo com seu Symbian.

Mesmo a nova versão Symbian^3 não pegou. Várias tentativas foram feitas, lembramos do N96, N97, até chegar no N8, mais atual. O Symbian já está com os sinais da idade a plenos olhos. E devemos lembrar também que a Nokia comprou o Qt (um toolkit gráfico, muito utilizado no Linux) da Trolltech e portou-o para rodar em Symbian, inclusive abrindo o código do sistema operacional.

E o Meego? Caminha a passos leeeeeeeeentos... Vejamos: O N900 é um puta aparelho, hardware poderoso, o Maemo é um ótimo S.O. (ele é uma distro Linux “de verdade”), bem dizer o sonho de um geek. Mas ele teve vida relativamente curta. O Meego não vai ser oficialmente portado, faltam aplicativos matadores, etc, etc, etc.
E esse é o mal da Nokia: dá o hardware e cadê os softwares? Pra lembrar, não existiam aplicações no N95 (tirando a câmera) que faziam uso do acelerômetro, e para fazê-lo funcionar em outros aplicativos, você tinha que baixar o driver e instalar!

Ah sim.. lembrando que acima somente falei de smartphones. Feature phones já são outro departamento :).

Mesmo mal das pernas, achei que a Nokia iria ser orgulhosa e não iria para Android ou para Windows Phone. Um colega de serviço já cantava essa bola faz tempo, e na sexta dei o braço à torcer pois ele tinha razão: o que eu achava improvável aconteceu! A grana fala mais alto que o orgulho.

Tirando o #mimimi dos freetards que passaram a ter ódio da Nokia por ter feito pacto com o demônio essa parceria com a Microsoft, eu até gostei dessa parceria.

Tenho 2 celulares Nokia, ambos excelentes aparelhos em seu tempo. Gosto da marca. Juntando isso ao fato de eu ser fã da plataforma .NET da Microsoft, já penso em pegar um bicho desses quando sair e desenvolver para ele.

É, meus caros! Acho que não existiam muitos desenvolvedores para Symbian, mas desenvolvedores .NET existem aos montes! A parceria já começa boa por aí: já tem uma boa base de desenvolvedores. E para começar, não precisa gastar nada, bastando baixar o SDK do site da Microsoft, tudo “di grátis”.

O Windows Phone é uma plataforma em ascensão, bem novinha ainda. Já o Android é uma plataforma consolidada, mas que sofre devido à fragmentação e a má vontade dos fabricantes em atualizarem seus aparelhos.

E por que a Nokia não foi pra Android, já que este é livre?

Livre entre aspas. A plataforma não é composta somente dos códigos-fonte do sistema operacional, meu caro! Pra começo de conversa, para usar a MARCA Android, deve-se pagar royalties para a Google, certo? E todo Android é umbilicalmente ligado aos serviços do Google, e para isso TAMBÉM deve-se pagar royalties.

E como isso iria comer uma boa parte da receita da Nokia, ela desistiu do Android. Sim, já que desistiu, significa que estavam cogitando.

Ué, e com o Tio Bill, não acontece isso? Sim, mas como o $$$ fala mais alto...

Parafraseando uma música (de pagode, um estilo que eu não curto hehe), “que seja eterno enquanto dure esse amor, e que dure para sempre” :)

Fonte: IDG Now (aqui e aqui)

Leonel Fraga de Oliveira Leonel Fraga de Oliveira é formado em Processamento de Dados na Faculdade de Tecnologia de São Paulo (FATEC-SP - 2002) e anteriormente em Técnico em Eletrônica, pela ETE Professor Aprígio Gonzaga (lá em 1999).
Atualmente trabalha como Analista de Sistemas na Prefeitura Municipal de São Caetano do Sul - SP
Tem como hobbies DJing (também trabalha como DJ freelancer) e ciclismo, além da manutenção dos sites NeoMatrix Light e NeoMatrix Tech.
Gosta de música eletrônica, tecnologia, cinema (super fã de Jornada nas Estrelas), gastronomia e outras coisas mais.


Compartilhe nas redes sociais

   

Deixe seu comentário

comments powered by Disqus