Quem diria, na rede do Senado tem um servidor interno de “pirataria”, conforme esta matéria que vi no BR-Linux.

Dois diretórios com centenas de músicas, filmes e até jogos de computador, tudo à disposição para os usuários fazerem as suas “cópias de segurança”.

Em uma época em que as “otoridades” estão loucas para terem um maior controle sobre o que trafegamos na Internet, com o AI-5 Digital, como é conhecida a famosa lei do dePUTAdo Azeredo, com uma atitude dessa o nosso (des)governo já perde a (pouquíssima) credibilidade que tem.

O usuário comum justifica a pirataria pelos altos preços dos produtos originais, e os nossos digníssimos deputados, senadores, e afins já ganham rios de dinheiro e tem sim, dinheiro para comprar tudo original.

Impostos que é bom, ninguém quer baixar, né?

E agora, o que me dizem, hein?

Abraços!