Pobres bananas...

O nosso Brasil varonil sempre foi conhecido como "República de Bananas", porém os fatos ocorridos ontem (17/05/2017) com a delação dos donos da JBS Joesley e Wesley Batista fazem com que até as bananas sintam vergonha de pertencerem a esta República.

Eles gravaram o presidente Michel Temer dando aval para comprar o silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha. Lembra que o Cunha já disse que se ele for, muita gente cai junto?

Se Temer pagava para Cunha não abrir o bico, ele tem "culpa no cartório". Já tem a delação, as provas e o escambau. Nada de convicção.

Além do Temer, um conhecido senador mineiro também foi flagrado pedindo propina para os donos da JBS: Aécio Neves (PSDB)! Mineirinho fala que a grana era para bancar os advogados em sua defesa na Lava Jato, porém de acordo com a matéria [1] a grana foi parar na conta da Tapera Participações Empreendimentos Agropecuários, cujo dono é Gustavo Perrella, filho do senador Zezé Perrella.

Ora, ora ora! Aécio Neves, Gustavo e Zezé Perrella. O primeiro é conhecido como cheirador de coca, o segundo e terceiro são donos de um helicóptero e uma fazenda onde foram apreendidos em 2013(!) 450 kg de pasta base de cocaína e até agora ninguém sabe quem é o dono da droga, e os dois são aliados políticos e amigos íntimos de Aécio. Será que os 2 milhões de propina que a JBS pagou para Cheirécio literalmente viraram pó?

E cadê aqueles que acreditaram piamente que tirando a Dilma (que de santa não tem nada, diga-se de passagem) o país iria melhorar? Os coxinhas que vestiram a camisa "Eu não tenho culpa, votei no Aécio"? Os fascistas mirins do MBL e outros grupos de direita, que foram bancados pelo PMDB nos protestos pró-impeachment estão virando a casaca? Os coxinhas estão com as panelas no cu e com a cara enterrada no chão, para variar.

Dilma saiu, o desemprego cresceu, a crise política estourou no lado da direita plutocrata com a delação da JBS. O "mercado" e até os a base aliada pedindo a renúncia de Temer.

O que me deixa emputecido é que gente que se diz esclarecida ainda fica com aquela narrativa de "quem votou na Dilma também votou no Temer e é culpado pelo que está aí", e não entende que quem votou na Dilma votou em um projeto de governo, que NÃO compreende as reformas trabalhista e previdenciária que estão sendo tocadas à toque de caixa, que mais prejudicarão a grande parte da população, os mais pobres, enquanto que os ricos continuam com seus privilégios.

Se Dilma ainda estivesse no governo e estas reformas estivessem ocorrendo, aí sim quem votou nela iria falar em estelionato eleitoral, pois não estava cumprindo a principal promessa de governo, a não perda de direitos. Temer cumpre exatamente o projeto derrotado nas urnas.

Será que o Brasil aguenta até outubro de 2018, época que teoricamente acontecerão as eleições presidenciais? Se Temer for impedido, quem assume essa bagaça?

E o pior que para 2018 não temos opções! O fascista Jair Bolsonaro? O ladrão do Lula (se este não estiver no X)? O plutocrata João Dóllar Jr, prefake de São Paulo? Estamos bem de pré-candidatos, hein!

Só sei que o Hospital Mater Dei em BH já está com aquele setor em prontidão, caso algum senador esteja com overdose.

[1] http://ultimosegundo.ig.com.br/politica/2017-05-17/jbs-temer-cunha.html