Treta entre SBT, Record e Rede TV x Operadoras

Desde o desligamento do sinal analógico de TV na Grande São Paulo em 29/03/2017, os canais participantes da joint-venture SIMBA (a saber: associação feita pelos canais SBT, Record e Rede TV) interromperam a transmissão dos mesmos nas operadoras de TV por assinatura.

A alegação é que as operadoras devem pagar à SIMBA para retransmitir o sinal digital, da mesma forma que acontece com os canais fechados. Os canais abertos eram oferecidos a título de cortesia pelas operadoras de TV por assinatura, pois eram retransmitidos gratuitamente.

Outros canais, como a Rede Globo e Bandeirantes possuem tanto canais abertos quanto fechados, e quando eles negociam com as operadoras a transmissão dos canais o objeto da negociação envolve tanto os canais abertos quanto os fechados.

Pergunto: esses três canais irão fazer falta na TV por assinatura?

No meu caso, analisando friamente, não farão falta nenhuma. Uma porque raramente estou vendo televisão. O principal programa do SBT, o Chaves, eu posso ver via YouTube a hora que eu bem entender, sem interrupção para propaganda.

Colocando num contexto mais geral para os grandes centros, muita gente assina(va) os pacotes mais básicos da TV fechada para ter os canais abertos com melhor qualidade de imagem. Com a TV digital, esse argumento cai por terra, já que a mesma possui qualidade bem melhor de imagem (em relação ao analógico) e pode ser sintonizado gratuitamente via antena UHF e conversor, se a sua TV não suporta o sinal digital; e caso necessário, uma antena interna ou externa com amplificação ativa.

Se a pessoa não consome o conteúdo dos canais fechados, uma TV por assinatura com o intuito de ver canais abertos não faz sentido.

Agora, se os canais fechados forem consumidos, e mesmo assim o telespectador se interesse em ver SBT, Record ou Rede TV e a operadora não o disponibiliza, qual é o trabalho de apertar um botão no controle remoto e alternar entre a entrada onde está o decoder da TV fechada para o sintonizador interno da TV e vice-versa?

Pensando nos locais mais afastados, o sinal das emissoras abertas também são disponibilizados via antena parabólica de Banda C, cujo investimento é a antena e o receptor, não necessitando de assinatura para assistir aos canais.

Ah, mas eu pago a TV para ter todos os canais! É, porém é previsto no contrato que você deveria ler que os canais abertos são disponibilizados a título de cortesia e podem ser retirados da grade, certo?

Portanto, o mimimi que andam fazendo pela retirada dos canais, tanto de consumidores como principalmente pela SIMBA (e fazendo propaganda descarada em portais como iG, metendo o pau nas operadoras, e o pior, ninguém assina a matéria!), não faz nenhum sentido! Afinal, tanto por antena UHF quanto parabólica banda C, os canais podem ser vistos sem pagar por assinatura, bastando apertar um botão para alternar uma entrada da TV.