Levy Fidelix, decepção, homofobia, politicamente correto e a liberdade de expressão
Leonel Fraga de Oliveira 30/09/2014 21:15

Agora que a poeira baixou um pouco, vou falar sobre o assunto que bombou nas redes sociais durante e após o debate entre candidatos a presidente da República promovido pela Rede Record, no dia 28/09/2014.

Levy Fidelix

Se não esteve em outro planeta, sabe que o candidato Levy Fidelix, do PRTB proferiu as seguintes palavras após ser perguntado por Luciana Genro sobre algumas questões referentes à comunidade LGBT, como o casamento entre pessoas do mesmo sexo:

“Pelo que eu vi na vida, dois iguais não fazem filho. E digo mais, aparelho excretor não reproduz. Tem candidato que não assume isso com medo de perder voto. Prefiro não ter esses votos, mas ser pai, avô que instrua seu neto. Não vou estimular a união homoafetiva. Se está na lei, que fique como está”

Calma que piora:

“Se começarmos a estimular isso aí, a população do Brasil vai cair de 200 milhões para 100 milhões. Vai andar pela Paulista pra você ver. Somos maioria vamos combater essa minoria.”

Veja em vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=oPNs7owXs60

Pausa para vomitar...

Pronto.

Eu tinha até um certo respeito pela figura do Levy, que faz parte do "folclore" da política brasileira sempre se candidatando (e não levando) para diversos cargos, seja presidente, governador, prefeito, deputado... Quem que me lê não conhece o Aerotrem que ele sempre falava em suas campanhas?

Como moro na cidade de São Paulo, sempre que vejo a construção (e o trecho em operação assistida lá da Vila Prudente) do Monotrilho pelo Metrô de São Paulo é impossível não lembrar de Levy e seu Aerotrem. Sempre penso comigo mesmo e dizia para o pessoal: Vamos votar no Levy, afinal, até o Geraldo Alckmin copiou o Aerotrem dele, então ele não delirava! Sim, o Monotrilho do Metrô nada mais é que o Aerotrem.

Como já disse em postagem anterior, sou a favor de direitos igualitários para a comunidade LGBT, ou seja, a favor do casamento civil gay, portanto, ao fazer declarações homofóbicas dizendo "vamos combater essa minoria", perdeu completamente o meu respeito. Que decepção...

Que você possa ser contrário ao casamento civil gay por diversos motivos, desaprovar a homossexalidade, tudo bem, pode ser contra por N motivos, é seu direito inviolável. Mas agora querer restringir o direito das outras pessoas com discurso de ódio aí já não concordo. Inclusive tenho contatos em minhas redes que são contra e possuem atitude de respeito. Então, que Levy falasse: "sou contra o casamento homoafetivo por X, Y e Z" sem partir para ignorância de dizer que vai combater e mimimi.

Vou tentar fazer e responder em seguida algumas perguntas sob um viés individualista, pois assim acho melhor para explicar:

P1: O que eu tenho a ver com que o outro faz com o cu, com a xoxota ou enfia o pinto?
R1: Absolutamente nada a ver. Cada um é livre para fazer sexo por onde quiser, com quem quiser, seja homem ou mulher. Cada um de nós temos diferentes formas de sentir prazer. Eu por exemplo gosto de mulher, só fico/namoro/faço sexo com mulher.

P2: O que o casamento gay afeta em minha vida?
R2: Absolutamente NADA! Se duas pessoas do mesmo sexo tiverem os mesmos direitos civis de um casal hétero, não vai afetar em absolutamente nada o direito dos héteros! Entendam uma coisa, é somente a IGUALDADE que eles querem, e não tolher o direito da maioria!

P3: Se eu receber uma cantada de um gay (pederasta), qual a minha reação?
R3: Confesso que ficaria sem jeito. Mas claro que não vou agredir (seja física ou verbalmente) a pessoa. Diria apenas "obrigado, você tem bom gosto" (gays geralmente possuem gosto mais refinado) e explicaria, dependendo da conversa, que meu negócio é mulher.

P4: Eu assisto a filmes pr0n gay?
R4: Somente de lesbianismo (relação homoafetiva entre duas mulheres), que acho interessante e me atrai ver "guerra das aranhas" (salve Raul!). Qual homem não gostaria de ter mais de uma mulher na cama? Já filmes de pederastia (relação homoafetiva entre dois homens) não me atrai.

P5: Mas a Bíblia...
R5: Pera ae!!! Religião já entra em outra esfera, eu não falei nada sobre casamento religioso, somente sobre civil, no cartório! Religião é uma esfera beeeeem complexa. Sabe, tenho algumas dúvidas sobre de como a minha religião, a Tenrikyo, lida com essas coisas de homossexualismo. Nunca li a respeito e também não tive coragem de perguntar para algum condutor de igreja ou professor, admito.

Ainda na esfera religiosa, cabe às religiões (sérias) não fazerem discurso de discriminação. Se fomos citar as religiões cristãs, Jesus não disse que devemos amar os outros como a nós mesmos (Tenrikyo possui discurso parecido)? Então as religiões mais fundamentalistas e/ou bandidas (como as presididas por Edir Macedo, Silas Malafaia, Valdomiro Santiago só para ficar nos fundamentalistas mais famosos) simplesmente ignoram o que Jesus disse!

Quer um exemplo? As religiões de matriz africana (umbanda, candomblé...) possuem bastante homossexuais em seus quadros e são muito respeitados, inclusive em posições hierarquicamente altas.

Pelo que eu leio por aí, os homossexuais não buscam casamento igualitário religioso no catolicismo e derivados (se tiver algum ativista lendo, me corrija se eu estiver escrevendo besteira), afinal, eles possuem bom-senso em não participar de algo discriminatório.

P6: E a "ditadura gayzista" que a mídia quer impor?
R6: HAHAHAHA! Meu, NINGUÉM está ME obrigando a ser gay! Somente querem o respeito por uma característica que só cabe a eles e que NÃO afeta a vida de NINGUÉM de fora de seu convívio social!!! Então essa coisa de "ditadura gay" é balela!

Os que apóiam os dizeres de Levy falam que ele usou o direito de Liberdade de Expressão que é garantido pela Constituição. De fato, Levy disse o que tinha na mente dele e na de várias pessoas em rede nacional. Mas sabem daquele ditado que diz que a "liberdade de um termina quando começa a do outro"? Pois é, Levy excedeu e muito esse direito ao dizer "devemos combater essa minoria", "que eles fiquem longe daqui" ao invadir a liberdade dos homossexuais. É aquilo, diga a merda que for, que arque com as consequências depois. Sou hétero e não tenho esse pensamento do Levy, ele NÃO me representa!

Bem, só sei que perdi o respeito por um candidato "folclórico" da política nacional por motivos de homofobia. Que cagada, hein seu Levy Fidelix... Inclusive tu sumiste, hein! Quem tem aparelho excretor, tem medo!

Leonel Fraga de Oliveira Leonel Fraga de Oliveira é formado em Processamento de Dados na Faculdade de Tecnologia de São Paulo (FATEC-SP - 2002) e anteriormente em Técnico em Eletrônica, pela ETE Professor Aprígio Gonzaga (lá em 1999).
Atualmente trabalha como Analista de Sistemas na Prefeitura Municipal de São Caetano do Sul - SP
Tem como hobbies DJing (também trabalha como DJ freelancer) e ciclismo, além da manutenção dos sites NeoMatrix Light e NeoMatrix Tech.
Gosta de música eletrônica, tecnologia, cinema (super fã de Jornada nas Estrelas), gastronomia e outras coisas mais.


Compartilhe nas redes sociais

   

Deixe seu comentário

comments powered by Disqus

Arquivo de Postagens