Mal 2014 chega em Fevereiro e o bicho já está pegando no que diz respeito à guerrilha eleitoral no Brasil, principalmente na cidade de São Paulo.

Round 1. FIGHT!

No dia 04/02 tivemos um apagão que atingiu 13 estados da Federação, incluíndo São Paulo. Após a energia ter sido reestabelecida, foi a vez do Metrô de São Paulo parar à noite.

Por volta das 18:24, um trem da Linha 3 - Vermelha (sempre ela...) teve problemas em uma das portas e ficou vários minutos parado na estação. O problema foi resolvido em menos de dez minutos, porém o botão de emergência foi acionado em sete composições, fazendo os passageiros desembarcarem dos trens, caminhar pelos trilhos (o que fez o Metrô cortar a energia dos trens) e por fim gerando o caos.

O nosso Excelentíssimo (só que não) Governador Picolé de Chuchu Geraldo Alckmin e o Secretário Estadual de Transportes, Jurandir Fernandes, levantaram a hipótese de sabotagem.

Segue a fala de Geraldo Alckmin:

"É preciso verificar as câmetras de vídeo e qual foi a origem disso.Porque houve um problema numa porta, resolvido em menos de dez minutos e que acabou causando esse grande transtorno para a polulação em razão da ação inicial de um grupo de pessoas e depois de vândalos, que acabaram atacando estação, trem e destruindo o patrimônio."

Lembra nas eleições de 2010 que aconteceu caso semelhante na Linha 3, e também levantaram a hipótese de sabotagem?

Segundo os comentaristas de portais de notícias (a forma mais baixa de vida na Internet), militantes peessedebistas (tucanalhas, no português mais claro) ou de partidos alinhados ao PSDB, e inclusive subentendendo nas falas do Governador, voiceferam:

É tudo culpa do PT!

Não somos ingênuos de descartar essa hipótese de fanboys do PT "sabotarem" algo que é ligado ao PSDB. O Metrô é de competência do Governo Estadual. Porém pode ser que essa ação fosse orquestrada por vândalos sem ligação partidária. Mas concordo que é muita coincidência o mecanismo de emergência de SETE trens serem acionados parando metade da linha.

Pensando na hipótese da sabotagem ser "culpa do PT", viajando bem na maionese, penso que esse ato pode ter sido em represália à ação policial (a Polícia Militar também é de competência estadual) na região da Cracolândia, onde o Prefeito Fernando Haddad iniciou um programa de recuperação aos dependentes.

Os militantes petistas logo comentaram que essa ação policial, que teria como missão prender um traficante local, teve como objetivo sabotar a campanha do Haddad.

É, meu querido! Queira ou não os anos eleitorais são tidos como os mais difíceis. Essa guerrilha (virtual e real) prejudica e muito o cidadão. Os tucanos estão há quase 20 anos no poder Estadual e o sonho dos petistas é governar São Paulo, e como podemos ver, a militância mais fervorosa não mede esforços para prejudicar o concorrente.

Estou vendo que teremos fortes emoções até Outubro...