Pequena Resenha: Star Trek - Into Darkness
Leonel Fraga de Oliveira 15/06/2013 00:00

Olá, meu querido leitor do NeoMatrix Light!

Não sei se você chegou a reparar, mas algo está diferente por aqui, não é? Pois é! O layout do site deu uma boa modificada, e as páginas ficaram mais rápidas para serem acessadas.

Vou deixar os detalhes para um outro post,  o qual já deveria ter feito, mas como surgiram outras demandas, não tive tempo.

Pôster de Jornada Nas Estrelas - Além da Escuridão

Hoje (14/06/2013) estreou nos cinemas o filme Jornada Nas Estrelas – Além da Escuridão (Star Trek – Into Darkness), e como bom trekker, claro que fui assistir, né?

Esse é o segundo filme do chamado “reboot” de Jornada nas Estrelas, e ele também foi dirigido por J. J. Abrams, que também carrega a missão de dirigir os novos Guerra nas Estrelas (Star Wars) sob a batuta da Disney.

O primeiro “Novo Jornada” veio para preparar terreno para novos fãs da franquia Star Trek, recontando, de forma diferente, a história que os trekkers mais “old school” conhecem desde a Série Clássica, lá dos anos 60. Além de “abrir caminho” para as novas gerações (sem trocadilhos), veio também para abrir a mente dos trekkers mais experientes.

Não vou contar a sinopse do segundo filme aqui, para isso Google é nosso amigo, (clique aqui, tá em inglês mas se quiser spoilers…) e confesso que antes mesmo de ir ao cinema eu li o enredo do filme e mais ou menos sabia o que iria encontrar: um “remake” de “Jornada nas Estrelas II – A Ira de Khan”.

Khan é um super-humano, uma pessoa do Século 20 modificada geneticamente, que apareceu primeiro na Série Clássica de Jornada no episódio “Space Seed”, aparecendo no já citado “Jornada 2” e agora em “Além da Escuridão”. Conforme dito por Prime Spock, “um dos mais difíceis inimigos que a Enterprise já enfrentou”.

Embora eu já soubesse da história do filme, me surpreendi com o resultado exibido em tela. Vi o filme em 3D, é lindo de se ver as turbinas das naceles do motor de dobra da Enterprise girando, com um baita detalhe que não víamos nos filmes anteriores. Além da fotografia, também gostei muito das cenas de ação, que teve bastante. Isso mesmo, enquanto que nos filmes clássicos a parte “filosófica” era muito forte, nas versões do Século XXI o foco é mais ação.

Sim, como eu disse antes, essa nova saga de Star Trek é feita para atrair novos fãs, e como sabemos, o público jovem de hoje prefere ver ação, explosões, não tanta filosofia.

Muitos elementos da “Ira de Khan” foram utilizados nesse novo filme, em algumas cenas épicas que assistimos nele tiveram os personagens “trocados” no reboot, e não precisamos esperar pelo próximo filme para ressucitar aquele que morre perto do final (era para eu ter contado isso? hehe). Além dele, também teve uma pequena pitada de “Jornada Nas Estrelas VI – A Terra Desconhecida”, onde secretamente a Federação constrói uma nave com capacidades além das “padrão” (essa parte eu achei que teve influências desse filme…).

Para nós trekkers de longa data, como você pôde ler acima, é inevitável a comparação com os filmes anteriores e a relação com o cânone da série. Para os novos trekkers ou aqueles que assistem “por assistir” é perfeitamente possível assistir à “Além da Escuridão” sem precisar assistir aos anteriores. No filme ele também faz referências de fatos do primeiro filme do reboot, mas nada que prejudique o entendimento.

Por fim, eu gostei muito de “Além da Escuridão”, J. J. Abrams mandou muito bem nessa continuação da saga Star Trek, e vamos ver como irá se sair em Star Wars, outra saga deveras “delicada” de se tocar.

Um abraço!

Leonel Fraga de Oliveira Leonel Fraga de Oliveira é formado em Processamento de Dados na Faculdade de Tecnologia de São Paulo (FATEC-SP - 2002) e anteriormente em Técnico em Eletrônica, pela ETE Professor Aprígio Gonzaga (lá em 1999).
Atualmente trabalha como Analista de Sistemas na Prefeitura Municipal de São Caetano do Sul - SP
Tem como hobbies DJing (também trabalha como DJ freelancer) e ciclismo, além da manutenção dos sites NeoMatrix Light e NeoMatrix Tech.
Gosta de música eletrônica, tecnologia, cinema (super fã de Jornada nas Estrelas), gastronomia e outras coisas mais.


Compartilhe nas redes sociais

   

Deixe seu comentário

comments powered by Disqus

Arquivo de Postagens