E neste dia de 07 de Outubro de 2012 votamos para Prefeito e Vereador. Muitas cidades já conhecem seus representantes já no primeiro turno, seja porque ganharam por 50% + 1 voto (caso de São Bernado do Campo – SP) ou por não haver eleitores o suficiente para um segundo turno (caso de São Caetano do Sul – SP).

Em São Paulo, durante boa parte do tempo o candidato do PRB, Celso Russomanno, liderava as pesquisas com larga vantagem sobre o segundo colocado. Essa vantagem foi ladeira abaixo faltando 2 dias para o pleito; faltando um dia ela caiu ainda mais e na última pesquisa divulgada o “Russas” caiu para o 3º lugar, fato comprovado pelas urnas.

Captura de tela do iDivulga 2012, resultado das eleições para Prefeito de São Paulo

Então, em Sampa ficou assim: José Serra (PSDB) com 30%, Fernando Haddad com 29% e Russas com 21%.

Quando eu pensava que a população de São Paulo queria uma mudança radical no comando da cidade, de certa forma me entusiasmei. Particularmente estou cansado dessa polarização PSDB x PT tanto no município e principalmente a dominância do PSDB no Estado. E vendo o resultado das urnas me decepcionei completamente.

Tá certo que o Russomanno não é flor que se cheire: ele tem o apoio da Igreja Universal do Reino de Deus (a qual eu repudio – os líderes). Também há outras denúncias sobre ele, por exemplo, da época que ele se candidatou para prefeito de Santo André, das coações para com empresas que não anunciassem em seus programas, das farsas que eram as reportagens de defesa ao consumidor, entre outros.

E embora eu critique veentemente essas coisas, NUNCA concordei com a postura da mídia de sempre bater nessas teclas em relação ao Russas e aliviar para o José Serra, principalmente a Rede Globo. Que se dê condições iguais para todos os candidatos competirem. Utopia, eu sei…

Além dos candidatos “folcóricos” como o Levy Fidelix, a Soninha e o Eymael, tínhamos outras opções, como o Gabriel Chalita (PMDB) e Carlos Giannazi (PSOL, o qual teve o meu voto). Também tinha outros, mas os partidos ficam mais preocupados em lutar contra a burguesia (PSTU, estou olhando para ti).

O povo paulistano possui memória curta:

José Serra largou a Prefeitura na metade do mandato para candidatar-se à Governador. Foi eleito, porém ao final do mandato pulou fora para candidatar-se à Presidente e perdeu para Dilma Rousseff. Seu partido (o PSDB) está há VINTE anos governando o Estado, e o que fazem?

E ele ainda ficou de, desculpem a palavra, cu doce para se lançar a candidato para Prefeito de SP. No PSDB também tinham outras opções. Mas vocês achariam que quando o Vampirão falasse “quero ser candidato” ele não seria atendido? As prévias do PSDB foram uma farsa.

E o Haddad? Ele foi um desastre como Ministro da Educação, com várias fraudes no ENEM.

Não entendo essa “paixão” do povo, que torce para partidos políticos da mesma maneira que torcem para times de futebol. A rivalidade PT x PSDB é do mesmo nível de Palmeiras e Corinthians! No futebol os fanáticos chegam a matar os adversários. Na política também é assim?

Um exemplo de uma cidade que teve coragem de mudar foi São Caetano do Sul. O poder, após 30 anos, sai das mãos do PTB e coligados e cai na mão do PMDB. O vereador Paulo Pinheiro (PMDB), com 63,35% foi eleito Prefeito, ante os 34,81 da candidata Regina Maura (PTB), apoiada pelo Prefeito José Auricchio Jr.

Entre os meus contatos do Facebook/trabalho, a esmagadora maioria apoia(va) a Regina Maura. Os motivos são diversos, e não faço a mínima ideia de quais os sejam. Assumidamente, somente 1 contato apoia o Paulo Pinheiro. Como funcionário público concursado desta cidade do ABC paulista, claro que também acompanhei e bem essa eleição. Também li páginas a favor e contra os dois candidatos. Eram denúncias de todas as naturezas possíveis, até chegaram ao ponto de falar que a candidata governista era amante do prefeito (fonte: Jornal ABCD Maior). Do outro lado também houve jogo sujo.

Só sei que, embora eu não “torcia” por nenhum candidato em SCS, claro que eu dei uma “trolada” nos torcedores da Regina Maura… assim como trolo os que torcem para times de futebol rivais ao meu ;) hehe.

Bem, se uma cidade com alto IDH teve a pachorra de mudar, porque São Paulo tem esse medo? As coisas NÃO estão bem em Sampa, e o povo quer viver na m*. Sinceramente, não entendo isso.

Um abraço, e que, já que não temos opção em Sampa, vamos votar e viver da melhor maneira possível. Senão, o aeroporto ou a rodiviária é a solução.