Flyer Verve (edição Circus World)

E aí, pessoal! Faz um tempão que não posto uma resenha de balada aqui no NeoMatrix Light, então, aí vai:

No dia 21/04/2012 aconteceu, no Vila Marquês, na Barra Funda, São Paulo – SP a a primeira edição da festa da comunidade nikkei Verve.

É uma balada nova, que foi divulgada com toda a pompa no Facebook e em outros lugares, tendo um line-up de respeito: a dupla sertaneja Léo e Matheus (Café de La Musique), a DJ Thricie (Revista VIP), o DJ Ricardo Handek (Indústria / Eazy – e a Eazy fica quase ao lado do VM hehe), o DJ Ale Ace (Ébano), e os DJs da tradicional balada nikkei Dreams: Shiba vs. Sumide.

O grande diferencial foi a apresentação de atrações circences: malabaristas, trapezistas, pirofagistas, entre outros. Eles se apresentaram no meio do público ou no palco, junto com o DJ.

O Vila Marquês possui uma só pista grande, com um camarote (com subdivisões) na parte de trás em relação ao palco e outro menor na pista. É um espaço para 2500 pessoas (informação via site oficial do VM).

Os banheiros ficam na parte oposta à entrada, e num andar superior. No dia que eu fui estavam bem conservados. E sem fila (sim, conheço balada que tem fila para o banheiro MASCULINO! Fila no Feminino já é padrão :P ).

Para comprar bebida foi no esquema de comprar fichas e estas serem utilizadas nos dois bares. Um na parte de trás e outro próximo à entrada.

Para o propósito da balada a casa foi bem adequada. E bombou, muita gente.

Quando cheguei a dupla Léo e Matheus estava tocando. Como eu não sou chegado em sertanejo, dei uma volta pelo local para conhecer o ambiente. Mas não posso deixar de falar que a dupla canta e toca bem. O setlist foi de músicas que já são bem conhecidas do público, de cantores como Gusttavo Lima, Michel Teló, entre outros. Acho que tava mais da segunda metade do show.

Depois do tédio, ops, do sertanejo, o DJ Ricardo Handek assumiu as carrapetas com electro-house/dance comerciais. Set bem tocado, diga-se de passagem.

Logo após uma das atrações que eu queria ver: DJ Thricie. É sempre bom ver uma DJ mulher tocar (em todos os sentidos hehe). Além de avaliar a devida edificância (nesse ponto sou mais a DJ Eli Iwasa, por motivos óbvios – para quem me conhece, claro), que por sinal é nota 10, a mina toca muito e tem boa presença no comando. Ela chama o público para acompanhar as batidas da música e o mesmo corresponde em alta. O set também foi de electro-house, só que numa pegada mais hard do que o DJ Ricardo Handek. Ela mandou versões mais “quentes” dos electro-houses comerciais que tocam nas rádios.

O set dela durou em torno de 2 horas, acho. Senão quase isso.

Em seguida o DJ Ale Ace, do Ébano, assumiu as carrapetas. Dessa vez o Ale não usou o Traktor (sempre vejo ele usando o Traktor em MacBook com timecodes) e sim os CDJs (deveriam ser os 1000 MK3 da Pioneer), porém não abandonou seu estilo de viradas bem curtas e precisas. O set também tocou em sons mais comerciais.

Por fim veio a dupla da Dreams, DJs Shiba e Sumide. Shiba também tem uma pegada mais electro. Sumide eu sempre o vejo tocar Black, e o cara manda muito! Sempre os vejo na Dreams tocando e acompanho o trabalho dos caras.

O público lotou a casa. Dependendo do local tinha pouco espaço para dançar. A parte próxima aos caixas ficou mais livre. Só presenciei uma ocorrência de Charlie-04 (quem assiste ao Polícia 24 horas sabe o que quero dizer ;) ) no local, mas foi prontamente resolvida, graças à Deus.

Resumindo, foi sensacional. Esta é uma balada que merece o status de premium, ou seja, uma festa para acontecer no máximo duas vezes por semestre, para o pessoal não “enjoar” e o conceito se manter em pé. Tipo como a MortosVivos que acontecia na Mansão Calipso.

E como não pode faltar em um Review de baladas aqui no NM Light, vamos aos conceitos Péssimo, Regular, Bom ou Ótimo:

Tamanho: Bom.
Som (estilos muisicais): Tirando o sertanejo, que definitivamente não é a minha praia, Ótimo.
Som (qualidade sonora – som sem distorções, com graves convincentes, bem dosado na equalização): Bom.
Discotecagem (o desempenho dos DJs, qualidade das viradas, etc.): Ótimo.
Mulher: Ótimo (também, sou suspeito para falar desse quesito em balada nikkei, né).
Preço: Regular (40 Dilmas a entrada).
Frequentadores: Ótimo.
Aparência da Casa: Ótimo.
Website: http://www.verveland.com.br/

E acabou? Nem, tem algumas fotos que tirei de lá! ;)