Ronaldo e o Barão de Munchausen

Ronaldo Nazário, o Fenômeno, dentro de campo foi sensacional e exemplo de superação. No final da carreira como jogador foi parar em um pequeno clube de São Paulo (assim diz a CNN) e após pendurar as chuteiras virou empresário da bola.

E que a CBF é um antro de bandidagem e corrupção ninguém discute. Figuras nefastas como Ricardo Teixeira, mais conhecido como Barão de Munchausen ou até mesmo Imperador da Casa Bandida do Futebol, e Andrés Sanches (ou André do Rio, que ainda é presidente do pequeno clube mencionado acima) fazem parte do que há de pior no futebol.

Agora Ronaldo também faz parte da corja da CBF: Ele foi anunciado como membro do Comitê Organizador Local da copa de 2014.

Somente este fato põe em xeque toda a credibilidade e idolatria conquistadas nestes anos de carreira (sair com travecos não mancha a credibilidade, o cara pode ser bissexual quando quiser, pois orientação sexual não mede caráter), pois é sabido que vários atletas “selecionáveis” estão sob gerência da 9NINE, empresa de Ronaldo (que fontes dizem estar em nome de terceiros), além do relacionamento com empresários (Carlos Leite, para ser mais preciso).

Não sou de aplicar a máxima do “diga-me com quem andas e direi quem és” (sei na pele como este tipo de julgamento pode ser precipitado), mas neste caso e principalmente com as declarações feitas hoje em uma entrevista coletiva estão mostrando que devemos separar o jogador do empresário.

Na entrevista em questão foi perguntado o que Ronaldo acha do investimento de dinheiro público nas obras de estádios e ele respondeu o seguinte:

“Não se faz Copa do Mundo com hospitais e sim com estádios. A divisão de investimentos existe, mas temos que ver o que é prioridade”

Prioridade para o POVO brasileiro com certeza são HOSPITAIS, educação, saneamento básico, infraestrutura, etc. Estes recursos é que devem ser providos pelo dinheiro público, de nossos impostos. Estádios, principalmente se eles pertencerão a um clube de futebol, devem ser construídos com recursos 100% privados. Vejam só, o Governador do Rio de Janeiro quer privatizar o Maracanã, a Prefeitura de São Paulo tava doida para passar o Pacaembu para o Corinthians e assim vai.

Os defensores do derrame de dinheiro público em estádios argumentam que eles melhorarão a área onde foram construídos. Não é bem assim não. O que aconteceu com o entorno do Engenhão, no Rio? Com os estádios na África do Sul após a Copa em 2010? Com as áreas construídas para o Pan no Brasil?

Não foi o Barão de Munchausen que disse que NÃO haveria investimento público em estádios? Mentira! Só a Prefeitura e o Governo de São Paulo estão injetando, na forma de incentivos fiscais (que deveriam ser arrecadados para outros fins), mais de meio milhão de Reais para construir um estádio para o Corinthians. Grana essa que deveria entrar nos cofres públicos. A Prefeitura repassa os títulos ao Corínthians, este os vendem, e o comprador pode utilizá-los para abater impostos municipais, ou seja, dinheiro que em vez de ir aos cofres da Prefeitura vai para o Corinthians. Dinheiro Público SIM SENHOR!

Depois dessa acabou o argumento dos corinthianos de que “mimimi teve dinheiro público no Morumbi”. Pela lógica deles, seu estádio também terá dinheiro público.

O Brasil (ou seja… NÓS) pagará uma conta alta pela megalomania do Lulla (escrito assim mesmo, pois esta aventura dele vai quebrar o Brasil assim como Collor quase o fez, e já adianto que sou apartidário, nem petralha e muito menos tucanalha). Foi ele que quis trazer esta copa para cá e acho que nem pensou nas consequências: Assinou com a FIFA, mesmo sabendo do que vai acontecer, vai ter que cumprir o assinado. Fora o superfaturamento, preenchimento de muitos bolsos, etc. Não é questão de “complexo de vira-latas”, e sim de bom-senso. O Brasil tem outras prioridades para serem sanadas antes de pensar em Copa e Olimpíadas.

Se os estádios fossem construídos ou reformados com recursos 100% privados não seria necessário todo esse debate… Nessas horas dá vergonha de ser brasileiro. Por isso, torcerei para a Argentina nesta copa. Torcerei CONTRA o Brasil.

É, Ronaldo. Você me decepcionou.