Duas Pickups, 1 Mixer e 1 Botijão de Gás. O “Fenômeno” DJ Cov@s Mix
Leonel Fraga de Oliveira 24/04/2011 22:29

Três Lagoas, Mato Grosso do Sul.

É desta cidade que surgiu o novo fenômeno da Internet, pelo menos na "cena” eletrônica: DJ Covas Mix. Áté que eu demorei para fazer um post sobre isso aqui no NM Light… O vídeo já é tão “old” nos dias de hoje!

Um dia desses, lá por volta de 20 de Março, vi um tweet de um dos instrutores da escola onde fiz o curso de DJ. No link relacionado havia um vídeo do Youtube intitulado “DJ Cov@s Mix malhando e mixando ao mesmo tempo”.

Vejam por si mesmos:

DJ Covas Mix, “malhando” e “mixando” ao mesmo tempo

Não preciso dizer que os comentários negativos à respeito da “performance” são maioria, tanto no Youtube quanto nas redes sociais, quanto nos blogs por aí.

Até a própria pessoa de que recebi o tweet disse que é “lamentável”. Lamentável não só pela falta de técnica na mixagem, e sim pelo “marketing” negativo gerado pela performance, digamos assim, excêntrica: a malhação com botijão de gás enquanto “remixa”.

Em uma época onde vários DJs estão lutando para conseguir a regulamentação da profissão (que já foi vetada pelo ex-presidente Lula), “metendo o pau” em várias fanfarronices que ocorrem por aí, como o tal “Globo Bookings”, onde praticamente todos os ex-BBB’s se tornam DJs da noite para o dia e só fazem pose em frente aos equipamentos, vem um cara e me faz uma dessas?

Se a proposta do vídeo é querer aparecer, isto ele conseguiu e BEM. Vários sites locais (de MS), jornalísticos mesmo, já postaram o vídeo em suas páginas.

Eu confesso que ao mesmo tempo que acho lamentável um proponente a DJ fazer uma cagada dessas, eu achei o vídeo muito engraçado. Rio alto cada vez que o vejo, inclusive já “ripei” do Youtube e tenho em meu iPhone e em meu PC.

Sobre os comentários negativos, principalmente no Youtube, levantaram a questão da situação social do nosso DJ Covas. Como vocês podem reparar no vídeo, o acabamento da casa não está legal. Eu acho que isso NÃO é desculpa para se correr atrás de conhecimento.

Dizem para ele “vender os equipamentos e refazer o reboco da casa”, como se isso fosse fazê-lo mixar melhor.

Minha casa, pelo menos no andar superior, ainda está sem acabamento. Os Trollzinhos de Merda (by Cardoso) podem me mandar vender os equipamentos e fazer o acabamento da casa. O acabamento eu vou fazer, com certeza, só não sei quanto tempo vai levar, e NÃO vou vender nada. Inclusive até posso comprar outras coisas,mas isso é problema meu, afinal, além de eu trabalhar para manter a mim e a minha família, tenho o direito de me divertir também ;).

Mas se for comparar as mixagens, a diferença é ENORME, né? Não só pela qualidade do áudio, e sim pela técnica: seja na parte de viradas quanto na aplicação de efeitos. E mais uma vez os Trollzinhos podem falar: “Ah, mas você usa o Traktor, ele faz ‘na raça’”. Só digo uma coisa: O software não faz nada sozinho. E mesmo se for trabalhar DIREITO com Sync no Traktor, a coisa não é tão simples quanto parece.

O que eu quero dizer com isso: Que condição social NÃO é um fator limitante na busca pelo conhecimento. Não sou e nunca fui rico, porém isso não me impediu de estudar técnicas de mixagem (inclusive em curso de DJ) e comprar os meus equipamentos, mesmo encarando DJing como hobby. Por que o nosso DJ Covas também não pode investir nesse conhecimento também?

E pior que o cara TEM noção do que está fazendo e dos N comentários à respeito. Fuçando pelo Orkut vi o perfil do cara. E nas fotos que estão liberadas, vê-se que ele está “medindo” a popularidade de seu vídeo pelo Google.

Quem é “de fora” da cena acha engraçado. Já quem vê DJing como uma atividade séria, ao mesmo tempo que acha engraçado, acha repugnante.

Sinceramente, garanto que se a técnica de mixagem fosse melhor a repercussão do vídeo seria bem melhor, os comentários negativos seriam na sua maioria de trolls mesmo. Ainda continuam achando que ele é um “fanfarrão”, mas não em um sentido tão pejorativo, pensariam que pelo menos SABE como mixar e fazer a pista vibrar tanto com a música quanto com a performance inusitada. Seria um marketing mais para o lado positivo.

Enfim, é isso! DJ’s, se vão fazer alguma coisa no estilo, façam DIREITO! :)

Leonel Fraga de Oliveira Leonel Fraga de Oliveira é formado em Processamento de Dados na Faculdade de Tecnologia de São Paulo (FATEC-SP - 2002) e anteriormente em Técnico em Eletrônica, pela ETE Professor Aprígio Gonzaga (lá em 1999).
Atualmente trabalha como Analista de Sistemas na Prefeitura Municipal de São Caetano do Sul - SP
Tem como hobbies DJing (também trabalha como DJ freelancer) e ciclismo, além da manutenção dos sites NeoMatrix Light e NeoMatrix Tech.
Gosta de música eletrônica, tecnologia, cinema (super fã de Jornada nas Estrelas), gastronomia e outras coisas mais.


Compartilhe nas redes sociais

   

Deixe seu comentário

comments powered by Disqus

Arquivo de Postagens