Máquinas de vídeo-bingo

Jogos de azar sempre estiveram entre nós. Desde os tempos mais antigos as pessoas disputavam dinheiro ou bens materiais em jogos de cartas, apostas dos mais variados tipos, entre outros.

Voltou-se a falar sobre a regularização dos Bingos. Há gente fazendo lobby para que ela seja aprovada, e outros que querem que os bingos continuem ilegais.

Bem, não vou muretar e dar a minha opinião: Sou a favor da legalização dos bingos e jogos no Brasil .

A minha opinião se baseia à partir da premissa mais básica de todas: joga quem quer, ninguém estará me obrigando a ir em um bingo, cassino, o raio que o parta. Até em países de primeiro mundo há cassinos, e eles devem render boa grana em impostos!

Os argumentos de quem é contra a legalização são basicamente: tem criminosos por trás, lavagem de dinheiro, e as pessoas perderão muito dinheiro no jogo.

Se tem criminosos por trás e por isso haverá lavagem de dinheiro cabe ao governo fiscalizar, assim como deveria fazer com outros setores da sociedade. Quer um exemplo de como esses picaretas que estão no (des)governo não fazem o que devem? Para onde foram R$ 43 bi (isso mesmo, BILHÕES) dos fundos de telecomunicações (fonte: Folha)? E nós contribuimos COMPULSORIAMENTE com estes fundos quando vem a conta do telefone. Já imaginou o que daria para fazer com essa grana? Uma sugestão “fútil”: Reformar todos os estádios públicos para a Copa 2014.

Para votar o aumento de salário dos dePUTAdos foi rápido: 5 minutos e aumentaram os seus vencimentos em mais de 60%. Incrível a eficiência desses caras-de-pau, não? E pensar que ano que vem teremos literalmente um palhaço na Câmara, lá em Brasília…

Imagina o montante em impostos que cassinos e bingos, se BEM fiscalizados não gerariam? Certa vez eu participei de um desenvolvimento de um sistema de “caixa” que interagia com uma máquina de vídeo-bingo, claro que a empresa hoje faz essas máquinas para exportação, principalmente para o México. Sabe uma coisa que eu reparei no cupom que o caixa emite quando alguém vai retirar o prêmio? Os IMPOSTOS já são deduzidos e mostrados no cupom que vai para o jogador! E lá a fiscalização é forte.

Agora, o argumento de que as pessoas perderão dinheiro comigo não cola. É OBVIO de que se a pessoa faz uma APOSTA, onde a chance de perder é maior de que a chance de ganhar, será investido um dinheiro sem retorno.

E eu simplesmente ODEIO esse lado paternalista do (des)governo, de querer controlar como as pessoas vivem. Seja na proibição de certas cenas em jogos eletrônicos, de classificar o que as pessoas podem ou não assistir na TV, entre outros.

Uma coisa é proibir atos que claramente prejudiquem a saúde do cidadão, como o ato de fumar em locais fechados ou de misturar bebida alcóolica com direção. E outra é limitar as coisas por causa de pessoas que não tem o discernimento do que é ou não bom para elas.

E isso se encaixa no argumento de que as pessoas não terão o controle e gastarão mais do que as calças no jogo. Isso NÃO é responsabilidade do governo. Se eu gasto uma fortuna em algo, sou eu que terei que arcar com as consequências disso. Um exemplo: Estes dois últimos meses (novembro e dezembro) gastei uma grana montando um computador novo para a minha família e na aquisição de equipamentos para DJ. Mas antes de fazer isso, fiz as contas das minhas dívidas, comparei com o meu orçamento e fiz as compras de maneira que não me comprometesse financeiramente. Graças à Deus, por ter me dado a inteligência necessária para tal discernimento, me saí muito bem, deixando a minha família e eu felizes.

Agora, se eu quisesse gastar o mesmo montante em jogos, prostituição, baladas caras e o K7 a 4 o que o governo tem a ver com isso?

O que o governo deve fazer é EDUCAR as pessoas. Isso mesmo, dar ESCOLA de qualidade em todos os níveis. Só que isso não é conveniente para os nossos políticos, infelizmente.

Vejam só, por que as pessoas viajam para Las Vegas, nos EUA? É isso mesmo, para principalmente visitar e jogar nos cassinos! Isso faz movimentar muita grana. Por que aqui não poderia ser igual? Basta o governo não ter preguiça para fiscalizar!

Enfim, é isso aí. Joga quem quer, ninguém está te obrigando a ir em um bingo, e é você que deve pensar se quer dever até as calças ou não. Qual é a SUA opinião a respeito disso?

Um abraço!