Catedral antiga em Lavras

Resolvi aproveitar o feriado de 07 de Setembro com uma aventura que nunca tinha feito antes: Viajar para a cidade de Lavras, no Estado de Minas Gerais, distante em torno de 370 Km de São Paulo, de carro.

Saí de viagem no sábado, dia 05/09, ao meio-dia.

Antes de pegar a estrada definitivamente, passei no supermercado, comprei alguns “suprimentos”, enchi o tanque e finalmente pé na estrada.

Minha rota foi: Ayrton Senna, Marginal Tietê, Rodovia Fernão Dias (BR-381) e um trecho da BR-265.

Na ida, peguei um pouco de congestionamento na Fernão Dias, na cidade de Mairiporã, devido à obras na pista.

Posto de gasolina, em Extrema - MG

Viagem por enquanto tranquila, pude apreciar a paisagem da estrada, e 115 km depois já cruzo a divisa entre São Paulo e Minas Gerais, na cidade de Extrema – MG. Fiz uma pequena parada em um posto de gasolina, no “Restaurante do Gordo” e tomei um Gatorade para abastecer, pois eu ainda faltavam mais de 250 km a serem vencidos.

A BR-381 é uma estrada muito sinuosa, pista dupla, com duas faixas de rodagem em cada uma. Muitos caminhões andam por alí, e nas descidas andam com o maior gás. Devemos prestar muita atenção a cada movimento!

Faltando 40 km (segundo o GPS) para terminar a viagem, e pelas 19:00, fiz uma outra parada para descansar e dar uma “descarregada”. Nada de mais.

Finalmente, chego ao trevo onde terei que pegar a BR-265, na saída no km 688 da Fernão Dias. Eis que me fura o pneu do carro… Maldito buraco, é realmente um c***lho com asa fumegante e voador, faltavam pouco mais de 20 km para chegar e me acontece uma m* dessas!

E ainda dei uma pequena errada no caminho e caí novamente na BR-381. Bem, daí achei um lugar para parar, próximo a um posto de pesagem de caminhões, onde tinha bastante espaço, tirei o estepe, fiz a troca do pneu, e segui viagem.

Andando em torno de 10 km a mais, finalmente pego a BR-285 e sigo viagem, já a noite.

E como a BR-285 à noite é punk! Andando a 60 km/h, dependendo do trecho com farol alto e olha lá.

Uma estrada em alguns trechos com pista única, cheia de buracos e ondulações, sem muitas coisas (como postos de gasolina, etc), sinuosa, a visibilidade à noite é terrível, pois quando nem percebe pode estar numa descida de cara com uma curva.

Estação Ferroviária de Lavras - MG

Depois desse perrego todo, finalmente avisto o “Posto Gato Preto”, o que significava que já tinha chegado em Lavras. Parei por lá, comuniquei-me com uma amiga (que é de lá, e por sinal, asiantard como eu hehe) que já tinha chegado no posto, e ela definiu o ponto de encontro.

Perguntei a uma pessoa que trabalha no posto onde fica tal lugar, e fui até lá, onde encontrei-me com minha nova amiga e fui par ao hotel.

Nossa, que alívio! Depois de uma viagem um tanto punk no seu final, até que enfim cheguei são e salvo ao meu destino.

Fiz o check-in, entrei no quarto, tomei um banho (estava precisando MUITO de um), descansei um pouco, e depois fui com minha amiga, e mais outra amiga dela, ao Lavrashopping para comer alguma coisa.

Estava passando o jogo do Brasil x Argentina, onde os nossos hermanos tomaram uma traulitada (CHUPA MARADONA! E ainda no meio da outra semana perderam outra para o Paraguai!), e quando os gols saíam a comemoração na praça de alimentação era geral.

Após jantar, demos uma volta pela cidade. Até passamos por algumas baladinhas, mas estavam cheias e eu também não estava tão disposto a encarar, queria mais era dormir hehe.

Parque Ecológico Quedas do Rio Bonito - Lavras - MG

No domingo, dei uma volta pelo centro da cidade, e em seguida fui para o Parque Ecológico Quedas do Rio Bonito, onde apreciei a paisagem das montanhas.

A cidade é bem parada no domingo. Não há praticamente nada a se fazer, a não ser descansar. Bem, é para isso que fui para lá (além de conhecer essa minha amiga, claro!), e descansei até o dia seguinte.

Chegando na segunda, tomei o café da manhã, paguei a conta no hotel e lá pelas 08:00 da manhã já estava com o pé na estrada, voltando para a minha querida São Paulo.

Fiz apenas uma parada, onde arrumei o pneu que estava zuado, dei uma calibrada neles, e segui viagem. Dessa vez, tudo tranquilo, e cinco horas depois já estava aqui, no conforto da minha casa :)

Enfim, foi realmente uma aventura, principalmente pela viagem de ida! Mas, foi bom passar por certas coisas, afinal, ganha-se experiência. A próxima viagem, vai ser ou de busão ou de avião, ou até mesmo carro, dependendo do destino.

Veja algumas fotos da viagem.

Um abraço!