Precisamos de uma boa reputação?

Sobreviver talvez seja uma palavra muito forte para esta questão, o correto acho que seria “ter maior reconhecimento em coisas positivas”.

Esta pergunta me surgiu em meio a um papo com uma de minhas amigas, onde não não me lembro bem se era uma afirmação ou um questionamento, onde ela me disse “você se preocupa muito com a sua reputação”.

O contexto desta conversa era sobre relacionamentos amorosos, na qual conversávamos sobre a “fama” daquelas pessoas que tem o costume de “caçar”, aqueles lances de “se aproxima, beija, vai embora, PT e saudações”, atitude essa que sou um crítico ferrenho (pelo menos neste momento, mas talvez, dependendo, isso se torne mais “digesto” nas minhas idéias).

Eu sempre tinha a idéia de que um contato físico mais íntimo (um beijo na boca, para ser mais preciso) representa(va) que gostamos MESMO da pessoa, e que hoje em dia isso é um gesto banal, sem sentimento nenhum.

Que para eu ganhar um, teria que me empenhar em fazer as coisas da maneira mais certa possível para ter algum reconhecimento perante a garota em questão, fazer ela gostar de mim, enfim, completar o ciclo de conhecer, se tornar amigo, ficar (encaro isso como um “pré-namoro”), namorar, essas coisas.

Enfim, ter certa reputação perante aos mais próximos, pois a reação em cadeia (todos tendo uma boa impressão) tornarão as coisas mais simples, na teoria.

Hoje em dia, os que se “dão melhor” nesses assuntos são aqueles que tem a fama de “caçadores”, atirar para todos os lados para ver se acertam alguma coisa.

Qual a reputação que estes tem?

O meu questionamento se baseia na idéia de que, quando quiserem alguma coisa mais a sério, a dificuldade para conseguir será bem maior do que “fazer pelo jeito certo” desde o início, pois a “má fama” conquistada com estas atitudes de caçador será um empecilho bem grande, pois gerará insegurança em uma possível pretendente, na minha opinião.

Se voltarmos à afirmação/questionamento que minha amiga fez e que citei no início do post, me preocupo com a minha reputação exatamente por este motivo. Quero que uma futura namorada minha se sinta segura ao meu lado, e que saiba que vou correspondê-la e quero ser correspondido.

E não é só na vida amorosa que isso acontece. Na nossa vida profissional, pessoal e familiar também precisamos ser reconhecidos por coisas positivas, passar que as pessoas possam confiar na gente.

Então, pergunto a vocês: Vocês dariam chance a uma pessoa que você já sabe que “não para quieto”, atira para todos os lados, que passa várias impressoes negativas? (pergunta valida para TODOS os sexos, e válida para qualquer aspecto de nossas vidas! hehe)

Um abraço!